Carta à recém-mãe | Por Bel Sanches

Carta à recém-mãe | Por Bel Sanches

Carta à recém-mãe:
Quero falar a você, que está com um bebê no colo sem saber o que fazer. Você que mesmo tendo o maior milagre em suas mãos não para de chorar.
Você que se olha no espelho, não se reconhece e acha que nunca mais vai voltar a ser como era. Você que o coque e as olheiras agora fazem parte da vida, junto com aqueles pijamas cheirando leite.
Você que não sabe mais quem é, e acha que não vai se encontrar de novo. Que sente falta de uma conversa adulta, uma saída com as amigas, e se sente mal por pensar essas coisas.
Você que ninguém acredita que pode tomar as melhores decisões para um bebê, por isso interferem a toda hora.
Quero falar a você que anda sem dormir, insegura e com os nervos à flor da pele.
Você é forte! Pode não parecer agora, mas você consegue!
Não é fácil, mas vai passar. Os dias vão ficar mais leves, o choro vai diminuir, você vai saber lidar com os palpites, acredita!
A cada dia Deus vai te capacitar, mas você já é a melhor mãe que seu bebê poderia ter.
E o mais importante, você não está sozinha!!!
Você não é a única a se sentir assim, tá tudo bem! Não coloca mais esse peso sobre os seus ombros.
A culpa, ah a culpa, você vai perceber que ela sempre estará ali. Mas você vai aprender a não dar tanto ouvido a ela e viver bem com sua maneira de maternar.
Vai levando um dia de cada vez, vai dar tudo certo! Você é bem mais forte do que imagina!
Com amor,
Bel.

Deixe uma resposta