Me redescobrindo

Há quatro anos existia uma outra Elayne. Uma menina a qual eu vejo nas fotos e não sei dizer
quem é. As imagens me trazem lembranças de atitudes e gostos que eu não reconheço mais.
Essa mudança se chama Jesus, e Ele ainda tem muito trabalho a fazer nessa velha casa que sou
eu. Já me odiei muito. Odiei minha altura, odiei minha voz fina, odiei meu cabelo por não ser
liso. Já tentei me encaixar, já tentei agradar à todos e isso me frustrou, já que era como
enxugar gelo. Até que Deus me disse: “Porque você odeia tanto, algo que Eu criei com tanto
amor? Cada fio do seu cabelo, eu projetei, eu te sonhei!”. A ficha caiu. Por longos anos eu me
adequei aos outros com medo de ficar sozinha, com medo de não ter amigos, fiz de tudo,
menos ser quem Deus me criou pra ser. Me arrependi, me lamentei. Ele me levantou, me
pegou pela mão e disse “agora Eu, vou te dizer quem você é”. Descobri que eu fui amada,
sonhada, projetada para um destino ao lado Dele. Descobri que o meu melhor amigo é Jesus e
que Ele nunca decepciona ou me deixa na mão. Desenterrei dons. Minhas frustrações, meus
erros, Ele lavou cada ferida e cuidou delas. Hoje carrego essas marcas que não representam
mais chagas, mas sim, batalhas vencidas. Eu sobrevivi. De verdade, meu desejo é mostrar à
outras meninas o verdadeiro valor delas. Pra Deus não existe padrões. Ele nos tira da caixa
para viver a eterna verdade de que somos filhas amadas e através de nós, Ele tem muito a
fazer nessa geração!

Elayne Brito

Deixe uma resposta